Atendimento ao Cliente
71 3338.8555

DR. LEME RESPONDE

Dr. Leme responde - Surto de Caxumba? Saiba como se prevenir

Segundo a Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (SESAB) Salvador registrou até 11 de agosto 2.609 casos de Caxumba em 2017. A Bahia é responsável por 3.773 novos casos até o momento.

O surto de Caxumba é mais frequente no inverno devido ao fato da temperatura estar mais baixa o que proporciona ambientes mais aglomerados. A doença é transmissível por via respiratória através de gotículas de saliva liberadas na fala, espirros, etc.

A caxumba, também conhecida como ‘’papeira’’ é uma doença viral que normalmente causa febre, dores no corpo, falta de apetite e inchaço nas parótidas (glândulas salivares). Essa infecção é mais comum em crianças, mas adolescentes e adultos também podem desenvolver.

As complicações da caxumba são raras, e normalmente acontecem quando a pessoa se contamina com a doença na vida adulta, porém podem ser graves como meningite viral – uma forma mais grave da infecção que atinge as membranas que envolvem o encéfalo. Também é possível desenvolver orquite, que é a inflamação dos testículos, e a ooforite, inflamação dos ovários. A doença também pode contribuir para a surdez, embora seja um caso raro. 

Não existe tratamento específico para caxumba a maneira mais eficaz de prevenção é o uso da vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) ou tetra viral (sarampo, caxumba, rubéola e varicela).

É considerado protegido o indivíduo que recebeu 2 doses da vacina na vida, a partir de 1 ano de idade, com intervalo mínimo de 1 mês entre elas.

A vacina é contraindicada para gestantes e deve ser administrada em Imunodeprimidos somente após avaliação médica.  

 

/ Tharita Teixeira - Gerente de Vacinas