Atendimento ao Cliente
71 3338.8555

DR. LEME RESPONDE

Qual a diferença entre infecção e inflamação?

Imagine que você está andando pela rua, escorrega e cai, machucando o joelho. Pouco tempo depois, você observa que o local do machucado está vermelho, inchado, quente e dolorido. Aí nós já temos um processo inflamatório que é caracterizado por: rubor, tumor, calor, dor e, em alguns casos, perda da função. Todas essas reações fazem parte de um mecanismo de defesa do organismo, que tem início no momento em que a região é afetada e libera substâncias químicas que estimulam o sistema imunológico. A reação inflamatória, se não exagerada, é uma proteção contra as agressões ao organismo.  Ela também tem a função de reparo, é necessária uma inflamação inicial para seguir o processo de reparo.

Agora imagine se ao ferir o joelho, durante aquela queda, algum agente infeccioso (vírus, bactérias, fungos, entre outros) penetra na lesão. Nesse caso, o invasor se instala no local e se prolifera. Muitos processos infecciosos ocorrem quando o sistema imune encontra-se fragilizado, facilitando a entrada e a multiplicação do agente. Por isso, é comum um processo inflamatório evoluir para infecção. Um dos sinais de que ocorreu infecção é a presença de pús, um líquido branco, pastoso, que pode estar dentro de uma cavidade ou livre sobre o local infectado, porém existem infecções que não formam pús.

O tratamento em ambos os casos precisa ser orientado pelo médico. Não se deve ingerir anti-inflamatórios ou antibióticos sem orientação e acompanhamento de um especialista.