Atendimento ao Cliente
71 3338.8555

DR. LEME RESPONDE

Dr. Leme Responde: O que precisamos saber sobre as Hepatites?

As inflamações no fígado, independente das causas, são chamadas de hepatites. As mais conhecidas são as hepatites virais A, B, C e D, porém, além de outras formas viriais, algumas hepatites podem ser bacterianas, causadas por distúrbios de imunidade ou do metabolismo, ou ainda, por substâncias tóxicas.

As hepatites virais são as principais causas de câncer no fígado.

Transmissão

Hepatites tipos A e E

Hepatites tipos B, C e D

- Através da ingestão de água ou alimentos contaminados. Está diretamente relacionada às condições de saneamento básico e de higiene precárias.

- Através de sangue contaminado (compartilhamento de seringas por usuários de drogas injetáveis, objetos perfuro-cortantes, agulhas, tatuagem e colocação de piercing, lâminas de barbear, alicates de unha, etc).

- Relação sexual sem preservativo.

- De mãe para filho durante a gestação/parto.

 

 

Sintomas: Cansaço, enjoo, vômito, tontura, febre, dor abdominal, olhos e pele amarelados. É muito comum que pessoas portadoras de hepatites não apresentem nenhum sintoma.

O diagnóstico precoce da doença, através de exames de sangue, é recomendado para pessoas que suspeitem ter sido contaminadas pelos métodos de transmissão já citados e para todos com idade superior a 45 anos. O motivo é que há cerca de 45 anos os objetos hospitalares não eram descartáveis e a esterilização era precária. Somente em 2003, tornou-se obrigatória a realização do rastreamento do vírus da hepatite C pelos bancos de sangue.

O exame para diagnóstico dos vírus da hepatite B e C está disponível nos postos de saúde e é gratuito.

 

Prevenção:

Hepatite A e E - a higiene é o principal meio de prevenção: lavar bem as mãos após ir ao banheiro e antes de comer, lavar bem alimentos que serão consumidos crus e cozinhar bem os demais, principalmente frutos do mar e carne de porco.

Hepatite B, C e D - uso de preservativo nas relações sexuais, uso de seringas descartáveis, não compartilhamento de produtos perfuro-cortantes (como alicates de unha, agulhas e lâminas de barbear), buscar locais adequados para fazer tatuagens e colocar piercings.

Existem vacinas para prevenir contra as hepatites A e B.

Tanto a hepatite B quanto a hepatite C podem evoluir para formas crônicas e, neste caso, apresentam o risco de evoluir para cirrose e tumor de fígado.

 

Para as pessoas já infectadas, é importante manter acompanhamento e tratamento com hepatologista, não usar bebidas alcoólicas e cultivar hábitos de vida saudáveis, como boa alimentação e prática regular de exercícios físicos.

Fonte: Dra. Maria Betânia Senna